O projeto é uma parceria entre o Departamento de Comunicação Social (DCS), o Núcleo de Acessibilidade e Inclusão (NAI) e o Centro de Comunicação (Cedecom), ambos da UFMG. A proposta tem como objetivo o desenvolvimento de formatos e linguagens inovadoras em comunicação que levem em conta ainda na sua concepção a acessibilidade norteada pelo design universal e as percepções dos das pessoas com deficiência como protagonistas desse processo. A inovação se encontra justamente na possibilidade de pensar a acessibilidade na criação dos produtos, ao invés de colocar legendas, audiodescrição ou janelas de intérpretes a posteriori, o que na maioria das vezes prejudica a acessibilidade e interfere na proposta estética e comunicacional. Inspirado pela pesquisa realizada pela Comissão dos Direitos Humanos da Inglaterra (2004), o projeto está dividido em quatro etapas, sendo que nas duas primeiras contaremos com a participação dos quatro bolsistas de Iniciação Científica Júnior: a) diagnóstico do público, estudo de recepção e levantamento de pesquisas semelhantes b) experimentação de novas linguagens e formatos, c) teste do experimento por meio de grupos focais, d) elaboração de diretrizes para a comunicação da universidade. Participam do projeto bolsistas surdos de iniciação científica do Ensino Médio.

Coordenação:  Regiane Lucas de Oliveira Garcêz

Integrantes: Marcílio Lana (Cedecom), Adriana Maria Valladão Novais Van Petten e Marcelo Souza (NAI) / Anne Rocha Marotta, Henrique Alves Venâncio e Lucas Peconick Ventura Campos (bolsista de iniciação científica do ensino médio – CNPq e Fapemig)