As coordenadoras do Afetos: Grupo de Pesquisa em Comunicação, Acessibilidade e Vulnerabilidades, Camila Alves Mantovani e Sônia Caldas Pessoa, participam da Formação Transversal em Acessibilidade e Inclusão da UFMG. No segundo semestre de 2018, as professoras ofertarão a disciplina “Mídia, Deficiência, Corpo e Acessibilidade”, às quartas-feiras, de 14h às 17h30, em sala a ser confirmada. Podem se matricular estudantes de graduação e de pós-graduação da UFMG.

Confira a ementa:

Disciplina:  Mídia, Deficiência, Corpo e Acessibilidade

Carga Horária: 60 h/a: teórica

Professoras responsáveis: Camila Alves Mantovani e Sônia Caldas Pessoa

EMENTA: Normalização. Diversidade e diferença. Tensionamentos entre respeito e preconceito. Corpo e tecnologias. Visão social da tecnologia. A acessibilidade nos meios de comunicação. Legislação e acessibilidade como direito. Análises de produtos midiáticos.

OBJETIVOS:

  • Oferecer bases conceituais para a compreensão da comunicação e da acessibilidade como direito, numa perspectiva cidadã;
  • Suscitar nos alunos reflexões acerca da prática profissional inclusiva e acessível, motivando-os a criar produtos e processos comunicativos nessa perspectiva;
  • Analisar produtos acessíveis existentes;
  • Experimentar a criação de novos formatos de produtos audiovisuais impressos acessíveis a todos os públicos;
  • Experienciar e refletir sobre as relações entre corpo e tecnologias;
  • Identificar e caracterizar os padrões de mobilidade e imobilidade que sustentam e permitem diferentes modos de vida e suas implicações políticas e sociais.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

Unidade 1 – Deficiências: conceitos possíveis: do modelo médico ao modelo social

Unidade 2 – Discursos e imaginários sobre deficiências

Unidade 3 – Corpo, tecnologia e a noção do pós-humano

Unidade 4 – Mobilidade, acessibilidade e tecnologias digitais

BIBLIOGRAFIA BÁSICA:

BRASIL. Decreto n. 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007. Legislação Federal. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 ago. 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6949.htm

DIAS, Joelson et. al.. (Org.). Novos Comentários à Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. 1aed.Brasília: Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, 2014.

DINIZ, Debora; BARBOSA, Lívia . Direitos Humanos e as pessoas com deficiência no Brasil. In: Gustavo Venturi. (Org.). Direitos Humanos: percepções da opinião pública – análises de pesquisa nacional. 1aed.Brasília: Secretaria de Direitos Humanos, 2010, v. , p. 201-218.

GOGGIN, Gerard. Disability and mobilities: evening up social futures. In: Mobilities, 2016, v.11, n.4, pp. 533-541. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/17450101.2016.1211821

JENSEN, O.B.; SHELLER, M.; WIND, S. Together and Apart: Affective Ambiences and Negotiation in Families’ Everyday Life and Mobility. In:Mobilities, 2015. v. 10, n. 3, pp. 363–382. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/17450101.2013.868158

PESSOA, Sônia Caldas. Imaginários sociodiscursivos sobre a deficiência: experiências e partilhas. Belo Horizonte (MG): PPGCOM, 2018.

—–

Para maiores informações, ligue (31) 3409-3927, acesse a página de Formação Transversal da UFMG  ou envie e-mail para ftacessibilidadeeinclusao@ufmg.br.

Transversal

 

Deixe uma resposta