Fotografia em plano médio que mostra Sônia, Stephanie, Ângela e Isabela, com uma tela no fundo mostrando partes do título da dissertação.
Profa.Dra. Sônia Caldas Pessoa, Stephanie Boaventura, Profa. Dra. Ângela Marques, Dra. Isabela Paes

Em março deste ano, a mestranda do Afetos, Stephanie Boaventura, defendeu sua dissertação intitulada “Quando Ventres Feministas se encontram: Ativismo e afeto em uma página do Facebook”. O trabalho, que foi  orientado pela Profa. Dra. Sônia Caldas Pessoa, fundadora do Grupo Afetos, busca compreender as articulações de conhecimento feminino no ativismo online desenvolvido por uma página de Facebook e suas seguidoras. Ao mesmo tempo, observa a formação de laços feministas em um ambiente digital e levanta pistas, nos relatos e trocas entre mulheres, a respeito do lugar que a mulher ocupa na sociedade brasileira contemporânea.

De inspiração etnográfica (PESSOA, 2018), esta pesquisa, de dimensão afetiva (STEWART, 2007; MORICEAU, 2017), aciona algumas teorias feministas desenvolvidas pelas ativistas radicais da segunda onda, como a tese de que “o pessoal é político” (HANISCH, 1970) e o entendimento do significado social da diferença sexual. Ao tentar compreender o que emerge da união de usuárias de uma rede social digital, a dissertação conecta essa prática do século XXI com a história da luta das mulheres e testemunha uma construção coletiva de uma leitura feminista da realidade social. A banca foi composta pela Profa. Dra. Ângela Cristina Salgueiro Marques, do PPGCOM/UFMG, e pela pesquisadora Isabela dos Santos Paes, do Institut Mines-Télécom et Management Sud.

Deixe uma resposta